NOTA: A quem consulte e aprecie este blogue e possa contribuir com comentários, críticas ou correcções têm a minha consideração.
Aqueles que por seu entendimento, possam ser proprietários de alguns elementos fotográficos, e pretendam a retirada dessa foto, agradeço que me seja comunicada para evitar constrangimentos pessoais.

Obrigado.

25 de abril de 2010

Argolas de suspenção em fachada - Porto

R. Nova de S. Crsipim, 169/179 - Porto

Estas argolas, e em resposta ao comentário anexo, julgo tratar-se de apoios no auxiliar de arranjos das fachadas (manutenção/reparações) dessas casas.
Naquele tempo ainda não havia andaimes para o trabalho de construção civil e eram aplicados estrados horizontais que através de cordas e roldanas erguiam essas plataformas, através da passagem desses cabos pelas respectivas argolas.

3 comentários:

  1. Olá, tenho uma questão, se me puder ajudar. Tenho visto muitas destas argolas nos prédios mais antigos da cidade, e nunca consegui perceber para que serviam. Sabe-me dizer qual era a sua finalidade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua finalidade foi, inicialmente, um reforço estrutural passivo, as paredes em pedra resistem muito bem à compressão, mas resitem muito mal à tracção, ou seja isto evita que as fachadas antigas ganhem "barriga" uma vez que para trás não caem porque têm as paredes laterais a dar integridade estrutural, podem cair para a frente, isto chama-se Tirantes Ancorados (pesquizar no google) inicialmente eram escondidas estavam atrás dos azulejos mas com o tempo passaram a situar-se no exterior com variados ornamentos e argolas (o autor esta correcto quanto a isto). As habitações com estes tirantes ancorados duram centenas de anos porque dão às paredes de pedra uma estabilidade onde ela é fraca.

      Eliminar
    2. Obrigado pela nova informação, pois é bastante relevante a ideia que transmite pelo seu carácter estrutural e a sua função destas peças.

      Eliminar